Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Caso BES: 12 meses, 50 frases

Economia

João Lima

Uma seleção de frases compilada pela agência Lusa sobre o caso BES desde julho de 2014, no dia em que faz um ano da queda da instituição

"O Banco Espírito Santo tem vindo a ser supervisionado pelo Banco de Portugal e não nos merece, nesta altura, nenhuma apreensão."

- Pedro Passos Coelho, primeiro-ministro, 05-07-2014

"[O caso BES] É uma questão que terá implicações económicas, mas não compete ao Estado estar a resolver os problemas que os privados possam ter com os seus contratos, investidores, clientes. Essa não é a função do Estado."

- Pedro Passos Coelho, 05-07-2014

"Neste caso [BES], os esclarecimentos que obtive por parte do governador do Banco de Portugal são no sentido de diminuir as minhas preocupações."

- António José Seguro, 09-07-2014

"A situação de solvabilidade do BES é sólida, tendo sido significativamente reforçada com o recente aumento de capital."

- Comunicado do Banco de Portugal, 10-07-2014

"Os contribuintes portugueses não serão chamados a suportar perdas privadas."

- Pedro Passos Coelho, 11-07-2014

"O BES detém um montante de capital suficiente para acomodar eventuais impactos negativos."

- Carlos Costa, governador do Banco de Portugal, 11-07-2014

"Nesta fase, a minha prioridade no BES consiste em reconquistar a confiança dos mercados, redobrar os nossos esforços no sentido de nos aproximar das nossas equipas, clientes, investidores e reguladores, pondo fim à especulação e abrindo caminho a um novo capítulo."

- Vítor Bento, novo presidente da comissão executiva do BES, em mensagem enviada aos colaboradores do banco, 15-07-2014

"O BES está capitalizado, tem uma almofada de capital para fazer face aos riscos com que está confrontado, que tem a ver com a evolução da área não financeira da família. (...) Os depositantes no BES podem estar tranquilos."

- Carlos Costa, TVI, 15-07-2014

"[O Banco de Portugal], como autoridade de supervisão, tem vindo a actuar muito bem a preservar a estabilidade e a solidez [do sistema bancário português]."

- Cavaco Silva, Presidente da República, 21-07-2014

"Se a justiça é igual para todos? Permita-me o desabafo. Às vezes tenho essa dúvida. (...) O sistema judicial permite que aqueles que têm mais poder económico consigam protelar no tempo as decisões."

- Carlos Tavares, 24-07-2014

"Não existem motivos que comprometam a segurança dos fundos confiados ao BES, pelo que os seus depositantes podem estar tranquilos."

- Comunicado do Banco de Portugal, 25-07-2014

"Fatores de natureza excepcional ocorridos durante o corrente exercício determinaram a contabilização de prejuízos, de imparidades e de contingências que se refletiram num prejuízo de 3.577,3 milhões de euros."

- Comunicado do Banco Espírito Santo enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, 30-07-2014

"Não eram estas as informações que eu tinha, nomeadamente do Governador do Banco de Portugal. Os portugueses não podem ter mais surpresas negativas provenientes do sistema financeiro e do sistema bancário português."

- António José Seguro, 30-07-2014

"Na medida em que a descrição de alguns dos contributos para esses resultados [relativos ao primeiro semestre] parece indiciar a existência de eventuais violações de normas legais, tais indícios irão ser devidamente investigados e, se for o caso, comunicados às autoridades competentes para os fins legalmente previstos."

- Vítor Bento, 30-07-2014

"O Banco de Portugal tomará todas as medidas que são necessárias [no âmbito da crise do Banco Espírito Santo], de modo a garantir a estabilidade financeira."

- Pedro Passos Coelho, 01-08-2014

"O Grupo Espírito Santo, através das entidades não financeiras não sujeitas a supervisão do Banco de Portugal, desenvolveu um esquema de financiamento fraudulento entre as empresas do grupo."

- Carlos Costa, durante a apresentação da solução para o Banco Espírito Santo, 03-08-2014

"Para os nossos clientes e colaboradores apenas uma coisa mudou - o seu banco está agora mais forte e seguro que antes. As incertezas que ameaçavam a instituição nos últimos tempos foram afastadas."

- Vítor Bento, presidente da comissão executiva do Banco Espírito Santo, em comunicado, 03-08-2014

"[A solução anunciada pelo Banco de Portugal para o Banco Espírito Santo] é aquela que oferece (...) maiores garantias de que os contribuintes portugueses não serão chamados a suportar as perdas que, neste caso, respeitam pelo menos a má gestão que foi exercida pelo BES."

- Pedro Passos Coelho, 04-08-2014

"O resultado da nacionalização do BPN foi que o contribuinte pagou milhares de milhões de euros. Eu acho que isso [nacionalizar o BES] seria uma tragédia. Nacionalizar é passar para o contribuinte a fatura do prejuízo."

- Paulo Portas, vice-primeiro-ministro, 05-08-2014

"Se o capital [do Novo Banco] resultou, essencialmente, de um empréstimo do Estado, para já, são os contribuintes que estão a suportar o investimento. A questão é a de saber se o recuperam ou não."

- António Costa, candidato às primárias do PS, Visão, 07-08-2014

"As autoridades portuguesas agiram rapidamente e de forma eficaz [no caso do BES]. Evitaram uma possível crise sistémica, estancaram os efeitos de contágio [no sector financeiro dentro e fora de Portugal]."

- Mario Draghi, presidente do Banco Central Europeu, 07-08-2014

"O banco hoje é mais seguro, mais forte do que era na sexta-feira. Os depositantes estão protegidos, podem continuar a confiar no Novo Banco."

- Vítor Bento, presidente executivo do Novo Banco, SIC, 07-08-2014

"Como é que [o Banco de Portugal] pode ser apanhado de surpresa quando acabámos de sair do caso BPN? Pensávamos que o regulador se tinha prevenido... mas, no fim de contas, entre os casos BES e BPN não parece ter havido evolução."

- Luís Natal Marques, presidente da Associação Portuguesa dos Utilizadores e Consumidores de Serviços e produtos Financeiros - Sefin, Lusa, 08-08-2014

"Vou lutar pela honra e dignidade, minha e da minha família."

- Ricardo Salgado, Diário Económico, 14-08-2014

"[O Presidente da República] espera que logo que o Governo tenha conhecimento de factos relevantes [sobre o BES] não deixe de [lhe] comunicar. Espero que tenha acontecido assim - porque é o que resulta da Constituição."

- Cavaco Silva, Presidente da República, 07-09-2014

"Tenho a certeza que o senhor Presidente da República teve plena ocasião para colocar todas as questões que entendia pertinentes para aclarar o que fosse necessário sobre estas matérias e que nenhuma informação relevante [sobre o BES] foi ocultada evidentemente ao senhor Presidente da República."

- Pedro Passos Coelho, 10-09-2014

"Não existe qualquer atrito entre o Presidente da República e o Governo, nem entre o Presidente da República e o Banco de Portugal [relativamente ao caso BES]."

- Cavaco Silva, 12-09-2014

"Quando ele [Ricardo Salgado] falar, e vai falar, as coisas vão ficar de outra maneira. A princípio era tudo banditismo, mas agora os portugueses já perceberam que não é assim."

- Mário Soares, antigo Presidente da República, RTP, 13-09-2014

"Entendemos ser agora oportuno passar o testemunho a uma outra equipa de gestão mais alinhada com o projecto escolhido pelo accionista."

- Vítor Bento, numa comunicação interna aos colaboradores e clientes do Novo Banco a anunciar a saída do Novo Banco, 15-09-2014

"O nosso mandato é claro: estamos aqui para recuperar e criar valor para a nossa instituição e assegurar que voltamos a ocupar a posição de liderança que o mercado nos reconhece."

- Eduardo Stock da Cunha, novo presidente do Novo Banco, 18-09-2014

"Não vou negar que o que se passou [no BES] foi um verdadeiro terramoto. Agora temos de olhar para a frente."

- José Maria Ricciardi, membro da família Espírito Santo, 05-10-2014

"Nunca dei instruções a ninguém para ocultar passivos do grupo [BES]."

- Ricardo Salgado, 09-12-2014

"O leopardo quando morre deixa a sua pele. E um homem quando morre deixa a sua reputação."

- Ricardo Salgado, 09-12-2014

"Nunca fui, nunca pensei ser o dono disto tudo. Foi uma designação para me prejudicar."

- Ricardo Salgado, 09-12-2014

"Houve uma decisão atempada do Banco de Portugal [sobre o BES], que contou com todo o apoio do Governo. Estou convencido, desde essa altura, que foi a melhor decisão para o país."

- Pedro Passos Coelho, 10-12-2014

"Quem é que em Portugal não confiava no dr. Ricardo Salgado?"

- José Manuel Espírito Santo Silva, antigo administrador executivo do BES, 16-12-2014

"[Ricardo Salgado] Estava muito alarmado com a situação no banco. Deu-me a entender que queria pedir ajuda ao Governo, queria mais tempo e um programa especial do Governo português. Encorajei-o a falar com o Governo e ele disse que ia falar com o primeiro-ministro."

- Durão Barroso, ex-presidente da Comissão Europeia, 17-12-2014

"Reparei que alguns dos senhores [jornalistas] e também alguns políticos disseram e escreveram que o Presidente da República fez alguma declaração sobre o BES. É mentira, é mentira. Na Coreia fiz três afirmações sobre o Banco de Portugal e mais nada."

- Cavaco Silva, 30-01-2015

"Não sei quanto vale o Novo Banco, mas como se diz lá em casa, vale aquilo que derem por ele."

- Stock da Cunha, presidente do Novo Banco, 09-03-2015

"[O maior obstáculo da comissão parlamentar de inquérito à gestão do BES e do GES são] às vezes faltas à verdade por vezes notórias (...), essas pequenas, ou médias ou grandes mentiras."

- Fernando Negrão, presidente da comissão de inquérito à gestão do BES e do GES, Antena 1/Diário Económico, 09-03-2015

"Ouvi falar de dificuldades financeiras idiossincráticas no GES [Grupo Espírito Santo] no final de 2013. Em termos concretos, soube, mais tarde, das implicações da exposição do BES [Banco Espírito Santo] ao GES pela imprensa especializada internacional."

- Vítor Gaspar, ex-ministro das Finanças, nas suas respostas por escrito à comissão de inquérito ao caso BES/GES, 10-03-2015

"É verdadeiramente inadmissível que uma parte interessada, o Banco de Portugal, ande a revelar, gota a gota, elementos para que haja um julgamento (sobre mim)."

- Ricardo Salgado 19-03-2015

"Volatilidade de ações e fuga de depósitos. Foram estas circunstâncias que ditaram o fim do BES."

- Ricardo Salgado,19-03-2015

"Apesar de todos os erros que possa ter cometido ao longo de uma vida de trabalho, de uma coisa tenho a certeza: nunca, em momento algum, tive intenção de prejudicar os interesses do BES, dos seus clientes, colaboradores e acionistas."

- Ricardo Salgado, 19-03-2015

"O Estado português estava falido, o GES ajudou e muito. O GES ajudou vários grupos privados portugueses. O ex-ministro das Finanças Vítor Gaspar agradeceu-me duas vezes por chamadas telefónicas o apoio que o GES estava a dar ao país."

- Ricardo Salgado, 19-03-2015

"No fim de semana fui chamado de gatuno. Não roubei nada a ninguém. O Banco de Portugal não roubou nada a ninguém."

- Carlos Costa, 24-03-2015

"Se se abre uma caixa de Pandora, isto não tem limites, porque ninguém sabe qual o valor do papel comercial que anda por aí fora. Vão ser os contribuintes a salvar a família Espírito Santo."

- Carlos Costa, 24-03-2015

"É fundamental que qualquer decisão tomada seja com o total respeito pela legalidade. Senão ainda acabamos a ter de indemnizar Ricardo Salgado e a Goldman Sachs."

- Maria Luís Albuquerque, ministra das Finanças, 25-03-2015

"[É] provável [que Ricardo Salgado tenha] estado envolvido na ocultação de contas da Espírito Santo International desde 2008."

- Pedro Saraiva, deputado do PSD, na apresentação do relatório preliminar da comissão parlamentar de inquérito à gestão do BES e do Grupo Espírito Santo, 16-04-2015

"Uma atitude porventura mais assertiva do Banco de Portugal, ainda que com outro tipo de riscos, poderia ter conduzido à antecipação e eventual diminuição dos impactos [da crise do BES]."

- Pedro Saraiva, no relatório preliminar da Comissão Parlamentar de Inquérito ao caso BES/GES, 16-04-2015

"A intervenção do Banco de Portugal revelou-se porventura tardia, nomeadamente quanto à eliminação das fontes de potenciais conflitos de interesse, e pouco eficaz ao nível da determinação e garantia de cumprimento das medidas de blindagem impostas ao BES."

- Relatório final da comissão de inquérito à gestão do BES e do Grupo Espírito Santo, 29-04-2015

"A ocorrência sistemática e recorrente de práticas de ocultação de passivo (...) dificilmente se conforma com a eventual ocorrência de meros erros contabilísticos, que seriam por definição pontuais e prontamente corrigidos."

- Relatório final da comissão de inquérito à gestão do BES e do Grupo Espírito Santo, 29-04-2015

"Temos de reconhecer que a resolução do BES foi bem-sucedida. Não houve quebra de depósitos, não houve quebra do financiamento da economia."

- Carlos Costa, 04-05-2015

"O BES era como um campo de minas, rebentavam por todo o lado."

- Vítor Bento, ex-presidente do BES, Expresso, 09-05-2015

"No caso do BES o país lhe deve [a Carlos Costa] o facto de ele não ter fingido que não via o que se estava a passar e de ter intervindo de forma a salvaguardar a estabilidade financeira."

- Pedro Passos Coelho, Sol, 15-04-2015

"Como é notório, o Banco de Portugal não reúne condições de imparcialidade e isenção para fazer qualquer julgamento sobre o caso BES."

- Ricardo Salgado, em comunicado, 23-05-2015

"É importante que o comprador do banco [Novo Banco] não se deixe cair na cantiga do Banco de Portugal, porque infelizmente já fomos várias vezes enganados pelo Banco de Portugal.

- Ricardo Ângelo, presidente da Associação dos Indignados e Enganados do Papel Comercial do BES], 05-06-2015

"Não é na rua que se resolve um problema [como o dos lesados do papel comercial do BES]."

- Carlos Costa, 12-06-2015

"O Banco de Portugal agiu, neste caso, como uma espécie de COPCON dos tempos modernos, declarando tóxico um apelido e tudo mais que lhe apeteceu, apagando das fachadas dos prédios uma marca com mais de 140 anos de existência."

- Ricardo Salgado, ex-presidente do BES, na sua contestação ao primeiro processo de contraordenação do Banco de Portugal, 16-07-2015