Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

A sua opinião é imprescindível

Economia

  • 333

Saiba mais sobre esta iniciativa e participe!

1. Na conferência Percepção Interdisciplinar da Fraude e Corrupção realizam-se três mesas redondas:

Dia 14 - 14:00 - 15:30 : O desenvolvimento regional, a ética e a transparência.

Dia 15 - 11:00 - 12:30 : Fortalecer as empresas, prevenir a fraude e a corrupção.

Dia 15 - 14:30 - 16:00 : Portugal com futuro: combater a corrupção e o crime económico.

O objetivo destes encontros é repensarmos o que somos, como podemos construir coletivamente uma sociedade mais desenvolvida, ética e coesa. Como podemos combater os efeitos predadores do crime económico. 

Repensarmos o futuro à luz da longa história que somos e da conjuntura que vivemos.

2. O debate à volta das autarquias locais atingiu o auge. Questiona-se o nível de défice e de divida públicos, o papel das empresas municipais, os mecanismos de responsabilização e dos poderes de controlo que se devem implementar para reverter a situação. Esquece-se às vezes o papel decisivo do poder local na profunda transformação das comunidades locais ao longo das últimas décadas.

As empresas são as células base da atividade económica. São geradoras de uma dinâmica social de iniciativa, de inovação, de dignificação humana e coesão social. São imprescindíveis na superação do momento difícil que hoje atravessam. A fraude e a corrupção lesam as empresas. Contribuem para que os empresários com comportamento ético sejam afastados pelos que não o têm. A criminalidade económica internacional espreita as dificuldades financeiras das empresas para as cercar e as condicionar.

Uma série de crimes económicos estiveram na origem da crise iniciada em 2008. Alguns persistem enquanto outros deixaram um rasto predador que a todos afeta. A velha Europa da cultura e da ética está hoje impregnada de máfias, lavagem de dinheiro, economia paralela e fraudes. Contudo o combate a todo esse ambiente criminológico é frequentemente esquecido quando se propõem caminhos para a construção de um futuro mais respeitador dos direitos humanos.

3. As ideias brotam do debate e da troca de opiniões. As soluções constroem-se pela capacidade de ouvirmo-nos uns aos outros e aprendermos coletivamente. Por isso a sua opinião é importante. Os participantes anunciados nas mesas redondas são essencialmente pontos de partida de um debate coletivo.

É exatamente para que possa fazer ouvir a sua opinião que o convidamos, na qualidade de ator e de interessado em participar, a intervir ativamente nestes debates.  

A sua opinião é imprescindível.