Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Acionista David Neelman dá por terminado o "mal-entendido" sobre prémios na TAP

Economia

Horacio Villalobos/ Getty Images

David Neeleman, acionista de referência da TAP, garantiu esta terça-feira que no fim de semana foi "virada a página" na polémica em relação aos prémios atribuídos a quadros superiores da empresa

"Estas coisas acontecem e virámos uma página no fim de semana. Foi um mal-entendido", explicou, lembrando a reunião entre a Comissão Executiva e o Conselho de Administração da companhia aérea sobre os prémios.

O empresário falou em São Francisco, no Consulado de Portugal, no dia em que a TAP inaugurou uma rota para aquela cidade.

Neeleman fez eco do comunicado enviado pela TAP no sábado a dar conta deste "mal-entendido" e a sugerir a criação de um comité de recursos humanos para ajudar a gerir estas questões.

Já Miguel Frasquilho, presidente do Conselho de Administração, não quis comentar diretamente este assunto, mas deixou uma "palavra de apreço a todos os trabalhadores da TAP".

A Lusa noticiou no final da semana que a TAP pagou prémios de 1,171 milhões de euros a 180 pessoas, incluindo dois de 110 mil euros atribuídos a dois quadros superiores, segundo um documento a que a Lusa teve acesso.

Em causa estão prémios que foram pagos com o salário de maio destes colaboradores e que oscilam entre os 110 mil e pouco mais de mil euros.

O Governo, que detém 50% da TAP, mostrou-se muito crítico desta decisão, tendo o ministro das Infraestruturas e Habitação, Pedro Nuno Santos falado em "quebra de confiança".

Lusa

CONHEÇA A NOVA EDIÇÃO DIGITAL DA VISÃO. LEIA GRÁTIS E TENHA ACESSO A JORNALISMO INDEPENDENTE E DE QUALIDADE AQUI