Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Novas notas de €100 e €200 chegam em maio

Economia

GettyImages

As novas notas de €100 e €200 vão entrar em circulação a partir de 28 de maio. Serão mais pequenas mas também mais seguras

Duas novas notas de euro, com valor facial de €100 e €200, vão entrar em circulação a partir de 28 de maio de 2019 em todos os países da moeda única. Os novos exemplares foram hoje apresentados pelo Banco de Portugal (BdP) no Complexo do Carregado, onde funciona desde 1999 a “fábrica de dinheiro” da instituição.

Apesar da escolha daquele local para a apresentação dos novos espécimes, a sua produção não será feita em território nacional. Apenas os bancos centrais de sete países da zona euro terão “licença” para imprimir as notas de €100: Itália, França, Áustria, Espanha, Alemanha, Letónia, Lituânia. E apenas três poderão fabricar as notas de €200: Itália, França e Áustria.

Até à sua entrada em circulação, serão fabricadas 2 300 milhões de notas de €100 e 750 milhões de notas de €200. Os novos exemplares vão substituir, de forma gradual, os atuais, à medida que estes forem sendo recolhidos pelos bancos centrais da zona do euro. Essa substituição deverá demorar vários anos.

Com este lançamento, fica concluída a segunda série de notas de euro, iniciada em 2013, com a nova nota de €5, a que se seguiram os espécimes de €10, €20 e €50. Ao contrário do que sucedeu na primeira série, iniciada com a introdução da moeda única em 2002, a nota de €500 não voltará a ser produzida. A intenção do Banco Central Europeu (BCE) é a de recolher os espécimes ainda em circulação, numa tentativa de combater a sua utilização em atividades ilícitas.

Os exemplares desta segunda série mantêm os desenhos e as cores típicos da primeira série, e são também decoradas com os diversos estilos arquitetónicos europeus. As notas de €100, em tons de verde, ilustram os estilos barroco e rococó, e as de €200, em tons de amarelo torrado, aludem à arquitetura do ferro e do vidro do século XIX.

Além da redução da altura em 5 milímetros, para tornar mais fácil o manuseamento e reduzir a inutilização, os novos espécimes contêm elementos adicionais de segurança. De acordo com o administrador do Banco de Portugal, Hélder Rosalino, o holograma-satélite, inserido na parte superior da banda prateada das notas, passará a incluir vários símbolos do euro (€), que se mexem e se tornam mais nítidos quando expostos à luz. Os mesmos símbolos serão visíveis no número de cor esmeralda que representa o valor facial das notas.

Uma das preocupações da introdução, em 2013, desta nova série de notas de euro é, precisamente, aumentar os elementos de segurança para combater a contrafação. Eugénio Gaspar, responsável da Valora, a unidade de produção de notas do BdP, quantificou em cerca de 20 os elementos de segurança contidos nas notas atualmente em circulação, embora nem todos sejam percetíveis pelos utilizadores.

Pela primeira vez em quase duas décadas de vida, a Valora, que funciona a norte de Lisboa debaixo de rigorosas medidas de segurança impostas pelo Banco Central Europeu, colocou online um vídeo demonstrativo das fases de impressão (da folha de papel em branco à impressão offset, impressão serigráfica, impressão talhe doce e numeração e envernizamento) e de acabamento (corte e controlo de qualidade e embalagem) das 1,5 milhões de notas de euro (de €5, €10 e €20) que, todos os dias, são ali produzidas sob encomenda do Banco de Portugal.

Uma curiosidade: Todas as notas de euro fabricadas em Portugal são identificáveis pela letra M, inserida no início do número de série da nota.

VEJA O VÍDEO