Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Dia CR7 ou a máquina de fazer dinheiro

Economia

Daniele Badolato - Juventus FC

Ronaldo vai ser apresentado hoje como jogador da Juventus num negócio que ronda os €345 milhões. Mas há muito mais dinheiro em jogo e não é para o jogador

Cristiano Ronaldo vai tornar-se esta segunda-feira o terceiro futebolista mais bem pago com um salário de €30 milhões, livres de impostos, por época. É um ordenado de luxo, mas o que vai dar a ganhar aos outros é ainda muito mais.

A transferência do melhor jogador do mundo do Real Madrid para a Juventus está longe de ser a mais cara de sempre, embora os gloriosos 100€ que o clube italiano vai pagar aos espanhóis sejam “muito respeitáveis”, no entanto já lhe chamaram “o golpe do século". Porquê? Porque Ronaldo transforma em euros (muitos) a sua passagem por qualquer lado.

O contrato ainda nem tinha sido assinado e a Juventus já estava a ganhar €150 milhões. Segundo o jornal Secolo XIX, o valor de mercado do clube subiu, em três dias (na semana passada), de €665 milhões para €815 milhões.

E se o Calcio (liga italiana) não tem tanto sucesso comercial como La Liga (Espanha) e a Premier League (Inglaterra), onde se pagam valores astronómicos pelas transmissões televisivas, é possível que isso mude a curto prazo com a chegada do português a Turim.

O custo total do negócio está estimado em 345€ milhões, com a Juventus a pagar €100 milhões ao Real Madrid, cerca de €12 milhões em comissões e €30 milhões líquidos a Ronaldo (por cada uma das quatro temporadas).

Mas a Juve já começou a faturar. Além da capitalização em bolsa, a venda de camisolas chegou a deitar abaixo o site do clube. Segundo o portal Yahoo, foram vendidas 520 mil camisolas oficiais da Juventus em três dias. Os preços variam entre os €85 e os €145 (de acordo com a loja online do o clube), mas se fizermos se fizermos uma média de €100 por cada uma os cofres encheram mais €54 milhões. E vão continuar a encher, certamente.

O Allianz Stadium, nome do estádio do novo clube de CR7, tem capacidade para 41 500 espectadores e, de forma a começar já a rentabilizar a aposta no vencedor de cinco Ligas dos Campeões, os bilhetes de época aumentaram €100 (dos €495 para os €595), o mais barato, já que os preços sobem por aí acima até aos €2 055.

Quem também se prevê que valorize a sua imagem é a Jeep, a marca que paga €20 milhões por ano para ter o nome nas camisolas pretas e brancas. Segundo os especialistas, caso a Juventus chegue à final da Liga dos Campeões, a exposição mediática pode valer à Jeep da Fiat Chrysler (do império da família Agnelli, detentora de Juventus), cerca de €50 milhões.