Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Mais três arguidos no caso dos negócios da energia

Economia

Rui Cartaxo, foi presidente da REN e é o atual presidente do conselho de administração do Novo Banco

José Caria

A Procuradoria-Geral da República confirmou hoje que Jorge Machado, Pedro Resende e Rui Cartaxo foram constituídos arguidos no âmbito de um inquérito a eventuais crimes de corrupção e participação económica em negócio na área da energia.

"Confirma-se que Jorge Machado, Pedro Resende e Rui Cartaxo foram constituídos arguidos", respondeu a Procuradoria-Geral da República (PGR) à agência Lusa.

Rui Cartaxo, foi presidente da REN e é o atual presidente do conselho de administração do Novo Banco. Pedro Resende foi vogal da administração da EDP e Jorge Machado foi conselheiro da administração da energética.

Os três foram chamados esta tarde à Polícia Judiciária, onde foram constituídos arguidos por corrupção e participação económica em negócio.

No mesmo processo já eram arguidos os presidentes da EDP e da EDP Renováveis, António Mexia e João Manso Neto, respetivamente, e o administrador da REN e antigo consultor do ex-ministro Manuel Pinho, João Faria Conceição, e Pedro Furtado, responsável de regulação na empresa gestora das redes energéticas.