Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Os banqueiros confiam no Banco de Portugal?

Economia

  • 333

Carlos Costa, Governador do Banco de Portugal, momentos antes de se ouvido na Comissão de Inquérito ao Banif, quando ainda se arrumavam as cadeiras, no Parlamento

José Carlos Carvalho

A VISÃO perguntou aos presidentes dos quatro maiores bancos - CGD, BCP, Novo Banco e Santander - se Carlos Costa tem condições para continuar no cargo. Conheça as respostas e leia nas entrelinhas

A Associação Portuguesa de Bancos juntou um grupo de 20 alunos que foram conhecer, em grupos de cinco, os bastidores dos quatro maiores bancos presentes em Portugal: Caixa Geral de Depósitos (CGD), Millenniumbcp (BCP), Novo Banco (NB) e Santander Totta. Em visitas guiadas, em parte, pelos próprios presidentes executivos, que responderam a algumas questões quentes.

A VISÃO assistiu em exclusivo a esta iniciativa no âmbito da Semana Europeia do Dinheiro (que decorre entre 27 e 31 de março), e teve oportunidade de fazer o seu próprio interrogatório aos banqueiros. O resultado desta reportagem e inquérito está nas páginas desta semana da revista VISÃO. A mais difícil versa, claro, sobre a confiança em Carlos Costa, governador de Portugal. As respostas, politicamente corretas, permitem leituras nas entrelinhas. Saiba como os quatro banqueiros descalçaram esta bota...

Pergunta: O governador do Banco de Portugal tem condições para continuar no cargo?

Respostas:

1. "Acha que algum banco se vai pronunciar sobre o governador?"
Paulo Macedo, CGD

2. "É o governador do Banco de Portugal e, naturalmente, tem condições"
António Ramalho, Novo Banco

3. "É o meu governador e, portanto, não comento"
Nuno Amado, BCP

4. "Eu não falo sobre o supervisor"
António Vieira Monteiro, Santander Totta

LEIA AS QUATRO ENTREVISTAS COMPLETAS NA EDIÇÃO DESTA SEMANA DA VISÃO, QUINTA-FEIRA NAS BANCAS