Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Revista "Sports Illustrated" prevê medalha de prata para Telma Monteiro nos Jogos Olímpicos

Desporto

  • 333

A judoca Telma Monteiro vai ser a única medalhada portuguesa em Londres, com a prata, segundo a revista norte-americana "Sports Illustrated", considerada a "Bíblia" do desporto dos EUA.

As "contas" da mais importante revista desportiva dos Estados Unidos indicam que a actual campeã europeia Telma Monteiro atingirá o combate decisivo pelo título olímpico de -57 quilos, depois de derrotar a brasileira Rafaela Silva nas meias-finais. No entanto, na final, a portuguesa será derrotada, segundo a previsão assinada por Brian Cazeneuve, pela japonesa Misato Nakamura.

A medalha de prata de Telma Monteiro é a única que, segundo as previsões da "Sports Illustrated", será ganha por Portugal em todas as 360 provas, de todos os desportos, que serão disputados em Londres entre 27 de julho e 12 de agosto.

Numa revista quase inteiramente dedicada à previsão do que serão os Jogos Olímpicos de Londres - e seguindo uma tradição que se repete todos os quatro anos - a "Sports Illustrated" admite ainda uma luta renhida entre os Estados Unidos e a China pelo troféu do país que ganhará mais medalhas. As previsões da revista dão uma ligeira vantagem aos norte-americanos, com um total de 99 medalhas, contra 97 dos chineses. No entanto, as mesmas contas indicam que as duas nações vão ficar empatadas no número de medalhas de ouro: ambas com 42 cada uma.

De forma algo surpreendente, a revista prevê ainda que a maior estrela dos Jogos, o jamaicano Usain Bolt, não ganhará a prova-rainha disputada no estádio olímpico: os 100 metros. Para a revista, a vitória sorrirá para o jamaicano Yohan Blake, enquanto Bolt terá que se contentar apenas com a vitória nos 200 metros.  

No grande duelo da natação, a revista prevê um empate entre as duas grandes estrelas dos Estados Unidos: três medalhas de ouro para Michael Phelps e outras três do mesmo metal para Ryan Lochte.

Já no futebol, a "Sports Illustrated" acredita que o Brasil vai conseguir evitar a sua maldição nos Jogos, e conquistar, pela primeira vez, o título olímpico, derrotando a Espanha na final.