Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Nélson Évora: "Medalha da canoagem deve servir de exemplo"

Desporto

  • 333

O campeão olímpico do triplo-salto nunca tinha assistido a uma prova de canoagem ao vivo. Estreou-se, esta manhã, em Eton Dorney e logo com uma medalha de prata para Portugal. "Foi espetacular!"

Rui Tavares Guedes em Londres

Nelson Évora chegou à bancada de Eton Dorney mesmo em cima da hora do início da final de K2 1000 metros dos Jogos Olímpicos de Londres. "Foi chegar, sentar-me e começar a puxar pelos portugueses. Mas não dava para perceber muito bem em que lugar é que eles iam. Às vezes parecia que iam à frente, outras já não. No fim, vi que tinham ganho a medalha. Foi espetacular!"

Acabado de chegar a Londres para assistir aos últimos dias de competição dos Jogos de Londres, de que se encontra afastado devido a lesão, Nelson Évora fez questão de salientar a importância desta medalha para o desporto português: "A canoagem teve um ciclo olímpico muito bom. Percebe-se que aqui há uma equipa unida, uma estratégia. Assim, os dois atletas não se preocuparam com mais nada e foram à luta, como se deve fazer nestes momentos. É por isso que acho que este é um caso de sucesso que deve servir de exemplo para todos em Portugal."

"O Fernando Pimenta e o Emanuel Silva provaram que no desporto deve haver sempre esperança. No momento de entrar em competição não interessa os resultados dos outros. A sorte procura-se. E foi isso que eles fizeram e mereceram a medalha... que com um bocadinho de sorte podia ter sido de ouro", sublinhou.

Mais tarde, o campeão olímpico do triplo salto fez questão de ir cumprimentar os dois novos medalhados portugueses, quando eles se "livraram" das obrigações protocolares e do controlo anti-doping. "Olá campeão", exclamou Emanuel Silva  quando o viu. Nélson Évora, após vários abraços, apenas lhes deixou um conselho: "Desfrutem bem dessas medalhas, afastem-se um pouco de tudo, e celebrem. Estes são momentos únicos e são vossos!" Palavras de quem sabe.