Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Mário Santos: "O 5.º lugar do remo é uma motivação para os atletas que vão competir"

Desporto

  • 333

O chefe da missão portuguesa aos Jogos Olímpicos elogia o resultado da dupla Fraga-Mendes e espera que outros atletas fiquem estimulados a fazer melhor. "Os Jogos ainda não acabaram", avisa.

Rui Tavares Guedes em Londres

Ao fim de uma semana de Jogos Olímpicos marcada pela eliminação prematura de alguns dos portugueses mais credenciados, o chefe da missão nacional, Mário Santos, espera que o quinto lugar obtido pelos remadores Pedro Fraga e Nuno Mendes dê um novo estímulo aos que ainda vão entrar em ação, até 12 de agosto.

"Este 5.º lugar é mais um sinal de que até acabarem os Jogos temos que continuar concentrados e focados na competição, que foi para isso que cá viemos", disse, em Eaton Dorney, após a final de double scull ligeiro do remo.

Para o chefe de missão que é também presidente da Federação Portuguesa de Canoagem, o lugar honroso do remo pode ajudar a espicaçar ainda mais o espírito competitivo dos canoístas, quando, a partir de segunda-feira, entrarem em ação no mesmo campo de regatas de Eaton Dorney: "Esta classificação é uma grande motivação para os atletas que vão competir neste mesmo local. Os atletas do remo e da canoagem conhecem-se todos muito bem, trabalham muitas vezes juntos. Este quinto lugar será, de certeza, um estímulo para os levar a lutar por um resultado ainda melhor."

Para Mário Santos, o 5.º lugar de Fraga e Mendes demonstra que a missão portuguesa tem "atletas com valor e que, quando demonstram capacidade de superação, conseguem ficar entre os melhores."

Acredita em medalhas na canoagem? "Acredito que os nosso atletas vão lutar por medalhas. Depois, logo se vê..."