Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Hugo Vau está nomeado para a melhor onda gigante, na Nazaré, claro

Desporto

Pela segunda vez, o surfista português está entre os cinco finalistas da maior onda gigante da Liga Mundial de Surf. O vencedor será conhecido no final do mês, na Califórnia

Pedro Agostinho Cruz

Na Nazaré, as ondas maiores apanham-se entre outubro e fevereiro. E aos 39 anos, Hugo Vau esteve por lá para as surfar. Pelo menos, no dia 24 de outubro do ano passado, Pedro Agostinho Cruz fotografou-o em plena ação. Depois, submeteu a imagem ao concurso Big Waves XL Awards, da World Surf League - o único do género e por isso bastante conceituado. Resultado: Hugo está nomeado, pela segunda vez, na categoria biggest wave (maior onda). "Não sei o tamanho dela, mas penso que estará a roçar o recorde do mundo, atingido pelo McNamara, em 2011, também na Nazaré."

Hugo e Pedro nem se conheciam antes desta fotografia impressionante, que captou o surfista do ângulo certo, a apanhar as ondas do lado esquerdo. Só desta perspetiva se percebe a perigosidade do sítio onde está. "Esta imagem, que para mim é das mais bonitas da temporada, consegue mostrar a agressividade da onda e a forma como ela rebenta. Além disso, aparece a serra lá atrás, o que lhe dá um toque especial", nota o pontinho preto que se avista no meio da espuma da onda.

Depois de se ver o vídeo feito por João Traveira, e a forma como Hugo é engolido pelo mar, só apetece perguntar, em aflição: O que lhe aconteceu a seguir? "Consegui fazer a onda até ao fim e escapar pela parte de trás."

Em 2015 não ganhou o concurso - "nunca estou à espera de nada" - mas este ano já estará satisfeito, porque a praia no Norte, na Nazaré, é a vencedora, mesmo antes do anúncio dos prémios. Das cinco ondas finalistas, quatro são de lá (apenas uma "vem" do Havai). Ora, quem, desde 2010, luta pela divulgação daquela praia portuguesa, só pode ficar contente com esta consagração. Além disso, a festa que vai decorrer a 29 de abril, em Los Angeles, ao estilo gala dos Óscares, também ninguém lha tira - nem que seja para matar saudades dos quatro amigos que conheceu na Nazaré e que também são finalistas. Que ganhe o melhor, e que o melhor seja português, claro.