Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Ulisses, de James Joyce, traduzido por Jorge Vaz de Carvalho, publicado pela Relógio D´Água

Cultura

  • 333

Ulisses, de James Joyce, é considerado por muitos o grande clássico literário do século XX. É uma das obras mundiais mais dificeis de traduzir, e já tem uma nova edição em Portugal.

Ulisses, de James Joyce, já tem nova tradução de Jorge Vaz de Carvalho, com publicação feita pela Relógio D´Água e já disponível nas livrarias.

Considerado por muitos o monte Everest literário do século XX, a sua tradução é considerada um feito hercúleo desde 1922 (data da sua publicação) - vista enquanto pináculo do modernismo, romance que rompe com os demais convencionalismos da época, embarca o leitor numa leitura com difícil atrito, já que sustenta um mundo joyceano complexo onde vigora uma confluência de fluxos de consciência individuais entre os personagens, trocadilhos, coloquialismos, neologismos e linguagem popular.

Ulisses, pela primeira vez traduzido em português do Brasil por António Houaiss em 1966, só ganha uma primeira tradução portuguesa mais de duas décadas depois, em 1989, por João Palma-Ferreira.

James Joyce influenciou vários escritores, como Faulkner, Virginia Woolf e T. S. Eliot. Jorge Luís Borges foi um dos grandes escritores do século XX que se referiu ao autor dizendo que "a delicada música da sua obra é incomparável" [J.L.Borges, James Joyce, 1937].