Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Morreu o compositor Emmanuel Nunes

Cultura

  • 333

D.R.

O mais consagrado compositor contemporâneo português, recebeu o Prémio Composição da UNESCO em 1999 e o Prémio Pessoa em 2000

Emmanuel Nunes, o mais consagrado compositor contemporâneo português, morreu aos 71 anos num hospital em Paris. 

O mais consagrado compositor contemporâneo português, recebeu o Prémio Composição da UNESCO em 1999 e o Prémio Pessoa em 2000. 

Emmanuel Nunes radicou-se em Paris em 1964. Ao longo das décadas de 80 e 90 a sua obra foi apresentada em salas e festivais de todo o mundo, como o de Paris, Edimburgo, Bruxelas ou Zurique.



O secretário de Estado da Cultura, José Manuel Viegas, lamentou hoje o falecimento do compositor Emmanuel Nunes, afirmando que Portugal perdeu um talento cujo espírito de inovação criativa deve ser seguido como exemplo de vida.

"Emmanuel Nunes era o mais reconhecido compositor português da atualidade e um exemplo singular de criatividade, aliando a elevada capacidade técnica e a solidez da sua racionalidade e capacidade de trabalho à inventividade permanente e à exploração do instinto", assinalou o secretário de Estado numa nota enviada à Agência Lusa. 

José Manuel Viegas acrescentou que Emmanuel Nunes levou a música a "transpor barreiras que se julgavam inultrapassáveis", como ficou demonstrado nas Lichtungen, obras em que trabalhou durante uma década.