Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Morreu Manuel António Pina

Cultura

  • 333

Lucília Monteiro

O poeta e jornalista, Prémio Camões 2011 e antigo cronista da VISÃO, morreu esta tarde, no Porto. Recorde três das suas crónicas na VISÃO, uma entrevista ao JL e um dos seus poemas

RECORDE TRÊS CRÓNICAS NA VISÃO E UMA ENTREVISTA NO JORNAL DE LETRAS:

O Medo

Ninguém me roubará algumas coisas,

nem acerca de elas saberei transigir;

um pequeno morto morre eternamente

em qualquer sítio de tudo isto.



É a sua morte que eu vivo eternamente

quem quer que eu seja e ele seja.

As minhas palavras voltam eternamente a essa morte

como, imóvel, ao coração de um fruto.



Serei capaz

de não ter medo de nada,

nem de algumas palavras juntas?



Manuel António Pina, in "Nenhum Sítio"