Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Jeremy Irons deu um passeio por Lisboa. E levou-nos com ele...

Cultura

  • 333

Apanhámos boleia com o ator inglês de "Comboio Noturno para Lisboa": subimos e descemos os becos de Alfama, olhámos o rio, regressámos ao passado. VEJA AS FOTOS

A ilha mais exclusiva e luxuosa das Caraíbas, Saint-Barthélemy - onde é rotineiro pagar 50 mil euros pelo aluguer semanal de uma casa e onde as celebridades mundiais não têm que se preocupar com a segurança - funciona diariamente graças ao trabalho da comunidade portuguesa, que representa mais de dez por cento da população.
1 / 27

A ilha mais exclusiva e luxuosa das Caraíbas, Saint-Barthélemy - onde é rotineiro pagar 50 mil euros pelo aluguer semanal de uma casa e onde as celebridades mundiais não têm que se preocupar com a segurança - funciona diariamente graças ao trabalho da comunidade portuguesa, que representa mais de dez por cento da população.

O grande orgulho da comunidade portuguesa é o Rancho Folclórico Franco-Português de St. Barthélemy – que nunca atuou fora da ilha.
2 / 27

O grande orgulho da comunidade portuguesa é o Rancho Folclórico Franco-Português de St. Barthélemy – que nunca atuou fora da ilha.

Almerinda dança com outro elemento do Rancho no miradouro do farol, com vista sobre Gustavia - principal cidade da ilha de Saint Barthelemy.
3 / 27

Almerinda dança com outro elemento do Rancho no miradouro do farol, com vista sobre Gustavia - principal cidade da ilha de Saint Barthelemy.

Como quase todos os elementos do Rancho são da região de Braga, Guimarães e Barcelos, o registo minhoto facilita a afinação nos ensaios semanais das sextas-feiras à noite.
4 / 27

Como quase todos os elementos do Rancho são da região de Braga, Guimarães e Barcelos, o registo minhoto facilita a afinação nos ensaios semanais das sextas-feiras à noite.

O “Malhão Velho” ou a “Rosinha” saem do pavilhão de madeira, ecoando na noite quente e estrelada. As crianças brincam por ali, alegres.
5 / 27

O “Malhão Velho” ou a “Rosinha” saem do pavilhão de madeira, ecoando na noite quente e estrelada. As crianças brincam por ali, alegres.

Saint Barthelemy com aproximadamente 9 mil habitantes tem mais de mil portugueses
6 / 27

Saint Barthelemy com aproximadamente 9 mil habitantes tem mais de mil portugueses

Albino da Silva, fotografado na magnífica vista da piscina da sua casa, com um negócio de construção civil e, também, de importação de produtos portugueses que vende diretamente à comunidade numa pequena loja/armazém, é o português mais bem sucedido da ilha.
7 / 27

Albino da Silva, fotografado na magnífica vista da piscina da sua casa, com um negócio de construção civil e, também, de importação de produtos portugueses que vende diretamente à comunidade numa pequena loja/armazém, é o português mais bem sucedido da ilha.

O quarto 20 (na verdade uma suite) do exclusivo Hotel Taïwana, onde encontramos Conceição e Rosário a fazerem uma cama com vista para a Anse des Flamands, custa cerca de 2 mil euros por noite.
8 / 27

O quarto 20 (na verdade uma suite) do exclusivo Hotel Taïwana, onde encontramos Conceição e Rosário a fazerem uma cama com vista para a Anse des Flamands, custa cerca de 2 mil euros por noite.

Octávio Lopes dirige um dos mais míticos hotéis da ilha – Taiwana – que recebe clientes como Mick Jagger ou Madonna.
9 / 27

Octávio Lopes dirige um dos mais míticos hotéis da ilha – Taiwana – que recebe clientes como Mick Jagger ou Madonna.

Carolina Fernandes e Palmira Gomes garantem a confecção das saladas no restaurante de um Hotel que tem a visita assídua de Abramovich, bilionário russo, dono do Chelsea.
10 / 27

Carolina Fernandes e Palmira Gomes garantem a confecção das saladas no restaurante de um Hotel que tem a visita assídua de Abramovich, bilionário russo, dono do Chelsea.

No Hotel Taiwana as empregadas são quase todas minhotas, como Luísa e Emília.
11 / 27

No Hotel Taiwana as empregadas são quase todas minhotas, como Luísa e Emília.

Saint-Barthélemy tem 22 quilómetros quadrados (menos do que Porto Santo, 42 Km2, mas mais do que o Corvo, 17Km2).
12 / 27

Saint-Barthélemy tem 22 quilómetros quadrados (menos do que Porto Santo, 42 Km2, mas mais do que o Corvo, 17Km2).

Maria Ferreira com o seu marido Joaquim e o filho Sérgio, donos do bar restaurante Le Portugal à St. Barth, não vê, na ilha, muito mais para fazer além de trabalhar: «… aqui não há distrações nenhumas, ficávamos malucos, sem nada para fazer, isto só é um paraíso para os turistas milionários que praí vêm…». A ideia é mesmo «juntar dinheiro».
13 / 27

Maria Ferreira com o seu marido Joaquim e o filho Sérgio, donos do bar restaurante Le Portugal à St. Barth, não vê, na ilha, muito mais para fazer além de trabalhar: «… aqui não há distrações nenhumas, ficávamos malucos, sem nada para fazer, isto só é um paraíso para os turistas milionários que praí vêm…». A ideia é mesmo «juntar dinheiro».

Saint-Barthélemy foi descoberta por Cristóvão Colombo em 1493, e deve o seu nome ao irmão do navegador: Bartolomeu Colombo.
14 / 27

Saint-Barthélemy foi descoberta por Cristóvão Colombo em 1493, e deve o seu nome ao irmão do navegador: Bartolomeu Colombo.

Helder Salgueiro chegou a St Barths nos anos 80. Hoje podemos encontrá-lo no seu bar de tapas Me Gusta, onde vende presunto de porco preto de Barrancos, vinhos, azeite e outras iguarias portuguesas, mas também italianas e espanholas – um lugar que é, cada vez mais, ponto de encontro de portugueses.
15 / 27

Helder Salgueiro chegou a St Barths nos anos 80. Hoje podemos encontrá-lo no seu bar de tapas Me Gusta, onde vende presunto de porco preto de Barrancos, vinhos, azeite e outras iguarias portuguesas, mas também italianas e espanholas – um lugar que é, cada vez mais, ponto de encontro de portugueses.

Ao longo da sua história St Barthélemy pertenceu a França, à Ordem de Malta (de 1651 a 1758), à Grã-Bretanha, à Suécia e regressou ao poder francês em 1878.
16 / 27

Ao longo da sua história St Barthélemy pertenceu a França, à Ordem de Malta (de 1651 a 1758), à Grã-Bretanha, à Suécia e regressou ao poder francês em 1878.

Daniel Correia, Diana Gomes e o filho de ambos, Guilherme chegaram há cerca de seis meses. Daniel criou a Latin Vip Services, com um sócio francês, e pretende chamar a si os turistas milionários vindos de países lusófonos e da América Latina. Diana vende relógios Rolex numa das várias lojas de luxo de Gustavia.
17 / 27

Daniel Correia, Diana Gomes e o filho de ambos, Guilherme chegaram há cerca de seis meses. Daniel criou a Latin Vip Services, com um sócio francês, e pretende chamar a si os turistas milionários vindos de países lusófonos e da América Latina. Diana vende relógios Rolex numa das várias lojas de luxo de Gustavia.

Os primeiros portugueses chegaram nos anos 80 do século XX e continuam a desembarcar ali, vindos sobretudo do distrito de Braga.
18 / 27

Os primeiros portugueses chegaram nos anos 80 do século XX e continuam a desembarcar ali, vindos sobretudo do distrito de Braga.

A construção em St. Barths depende dos portugueses, como é o caso de Nicolau Moreira na foto, não só ao nível da mão de obra mas também dos empreiteiros que tomam conta do negócio.
19 / 27

A construção em St. Barths depende dos portugueses, como é o caso de Nicolau Moreira na foto, não só ao nível da mão de obra mas também dos empreiteiros que tomam conta do negócio.

Martinho Madureira, empreiteiro, dono da empresa SM, emprega cerca de 30 homens – todos portugueses, a quem elogia a qualidade de trabalho e dedicação e paga uma média de 2500€ por mês.
20 / 27

Martinho Madureira, empreiteiro, dono da empresa SM, emprega cerca de 30 homens – todos portugueses, a quem elogia a qualidade de trabalho e dedicação e paga uma média de 2500€ por mês.

O acesso mais fácil e comum faz-se pela vizinha ilha de St. Maarten (metade francesa, metade holandesa) em pequenos aviões que voam de 15 em 15 minutos durante ou dia, ou por barco, em viagens de 45 minutos.
21 / 27

O acesso mais fácil e comum faz-se pela vizinha ilha de St. Maarten (metade francesa, metade holandesa) em pequenos aviões que voam de 15 em 15 minutos durante ou dia, ou por barco, em viagens de 45 minutos.

João Alves (esq) chegou há três meses, trabalha na Ligne St Barths, prestigiada empresa de cosméticos, a única produção própria da ilha, e paga 900 euros por uma casa partilhada com o colega galego Paco.
22 / 27

João Alves (esq) chegou há três meses, trabalha na Ligne St Barths, prestigiada empresa de cosméticos, a única produção própria da ilha, e paga 900 euros por uma casa partilhada com o colega galego Paco.

A «villa» de cinco quartos e piscina aquecida, de fundo escuro, sobre a praia de Lorient, pode custar 110 mil euros por semana.
23 / 27

A «villa» de cinco quartos e piscina aquecida, de fundo escuro, sobre a praia de Lorient, pode custar 110 mil euros por semana.

O PIB per capita de Saint-Barthélemy (que, já neste século, ganhou mais autonomia ao deixar de ser considerada uma dependência de Guadalupe) é de 26 mil € per capita.
24 / 27

O PIB per capita de Saint-Barthélemy (que, já neste século, ganhou mais autonomia ao deixar de ser considerada uma dependência de Guadalupe) é de 26 mil € per capita.

Ao terceiro domingo de cada mês há uma missa especial para os portugueses, na igreja Notre Dame de l’Assomption, em Gustavia.
25 / 27

Ao terceiro domingo de cada mês há uma missa especial para os portugueses, na igreja Notre Dame de l’Assomption, em Gustavia.

O padre «Francisco, como o Papa» fala um português brasileiro com sotaque alemão, cumprimenta alguns portugueses no final da missa.
26 / 27

O padre «Francisco, como o Papa» fala um português brasileiro com sotaque alemão, cumprimenta alguns portugueses no final da missa.

Praia de Saint Jean cercada por um mar azul-turquesa acolhedor, rico em fauna submarina.
27 / 27

Praia de Saint Jean cercada por um mar azul-turquesa acolhedor, rico em fauna submarina.

Ouvem-se, primeiro, os passos a descer as escadas de pedra, o ritmo pesado de umas botas rústicas que calçariam bem um motard convicto, escolha discutível para quem se prepara para enfrentar os picos e vales da capital lisboeta. Quem aparece não é Charles Ryder, o aprumado estudante de Oxford, fascinado pelos tormentos de uma família aristocrata, na série televisiva Reviver o Passado em Brideshead (1981). Nem tão-pouco Elliot ou Beverly Mantle, os Irmãos Inseparáveis (1988), de David Cronenberg.

E Carl von Bullow, que tentou matar a mulher, em Reveses da Fortuna (1990), ficou arrumado no armário, ao lado das gravatas caras e da estatueta do Oscar. O Jeremy Irons que comparece ao encontro marcado vestiu o papel de aventureiro, calças bombachas e botas de fivela, mochila inseparável, chapéu puxado para os olhos. Uma semana antes, dicção perfeita ao telefone, avisara cordialmente: "Bem, eu não sou muito elegante nem sofisticado como pessoa, portanto, tenho que representar esse papel, ainda bem que resulta."

(...)

LEIA A REPORTAGEM COMPLETA NA EDIÇÃO DESTA SEMANA. DISPONÍVEL TAMBÉM: