Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Edição portuguesa do último livro já chegou

Cultura

Com 608 páginas, Harry Potter e os talismãs da morte, de JK Rowling, que encerra uma história que começou há dez anos, já chegou a Portugal

Clique em cima de cada capa para saber mais Dezenas de crianças e jovens acorreram quinta-feira à noite, em Lisboa, ao lançamento da versão portuguesa do último livro da saga do aprendiz de feiticeiro Harry Potter, que começou a ser vendido ao bater da meia-noite. Na Estufa Fria, local escolhido pela editora Presença para o lançamento oficial de Harry Potter e os Talismãs da Morte, a organização do evento propunha-se recriar o ambiente da escola de magia Hogwarts, onde se passam grande parte das aventuras do jovem feiticeiro. Mas, segundo a Lusa, no meio da escuridão, apenas se destacava uma mesa de "poções mágicas", onde as crianças, esquecendo o sono e as aulas na escola na manhã seguinte, se entretinham duas horas antes da meia-noite, hora do lançamento do livro, a tocar em bolas de vidro e a observar pipetas coloridas. Com a chancela da Presença, o sétimo e último volume da série juvenil terá uma primeira edição de 100 mil exemplares, "uma tiragem calculada de acordo com uma prospecção de mercado, tendo em conta os pedidos das livrarias, para evitar rupturas de stock", afirmou à agência Lusa Inês Mourão, da Presença. A tradução, feita em quatro meses, desde o lançamento da edição em inglês, ficou por conta de Manuela Madureira, Alice Rocha, Maria Georgina Segurado e Maria do Carmo Figueira. Além do lançamento na Estufa Fria, várias livrarias estiveram abertas às 00h00 desta sexta-feira para acolher os mais fervorosos fãs desta série, mas, segundo a agência Lusa, não houve enchentes a registar. A saga Harry Potter Harry Potter e os talismãs da morte encerra uma série de sete volumes iniciada por Johanne Kathleen Rowling em 1997, quando saiu Harry Potter e a Pedra Filosofial.Obra da literatura fantástica, a série tem como tema de fundo a luta entre o Bem e o Mal, entre o herói e o vilão, aqui personificados por Harry Potter e o maléfico Lord Voldemort, "aquele cujo nome não deve ser pronunciado".A série acompanha a adolescência de um rapaz que, a partir de uma cicatriz em forma de raio na testa, descobre o seu passado e o talento como aprendiz de feiticeiro num mundo paralelo de magia. É na selecta escola de Hogwarts que Harry Potter cresce, faz amigos, descobre o Quidditch e enfrenta Voldemort. Neste derradeiro volume, que JK Rowling terminou de escrever em Janeiro deste ano num hotel na Escócia, Harry Potter tem um confronto final com Lord Voldemort e no qual três objectos - os talismãs da morte - terão um papel importante. Quando terminou de escrever este sétimo livro, JK Rowling admitiu que ficou simultaneamente eufórica e destroçada. Afinal, a série rendeu mais de 300 milhões de exemplares em todo o mundo, foi adaptada ao cinema, originou jogos de computador e colocou a autora britânica na restrita galeria dos multimilionários. Em Portugal, os seis volumes já editados renderam 1,3 milhões de exemplares vendidos, com o primeiro volume a liderar as vendas, com 325 mil exemplares.