Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Dez figuras da Feira do Livro de Guadalajara: A Decana

Cultura

Ida Vitale na Feira do Livro de Guadalajara

FIL

No último fim de semana da Feira Internacional do Livro (FIL) de Guadalajara, a maior da América Latina, a Visão destaca dez figuras que marcaram a edição deste ano, que teve Portugal como Convidado de Honra. Do Prémio Nobel Orhan Pamuk ao último grande imperador asteca, sem esquecer os responsável pela divulgação da Literatura Portuguesa nos países hispanofalantes, eis uma viagem por livros, traduções e mitos. Neste artigo, a Decana

Será o México um país formal? Protocolo a quanto obrigas, que atire a primeira pedra o país que não tenha o seu. A cerimónia de abertura da FIL de Guadalajara é exactamente o que diz ser: um momento solene, o longo prelúdio da maior celebração literária de toda a América Latina.

Como em alguns romances, o tamanho conta, mesmo quando se pode reduzir tudo a umas quantas páginas. Ou, no caso da cerimónia de abertura, fazer seus os cumprimentos anteriores. Mas não. Cada orador faz questão de nomear, uma a uma, as individualidades presentes. E a mesa está bem preenchida, quase duas dezenas de figuras, com representantes institucionais e governamentais, incluindo a Ministra da Cultura de Portugal, Graça Fonseca.

Tudo corre como previsto e como mandam as regras, até a voz ser dada a uma poeta. “Os protocolos existem para serem quebrados”, diz Ida Vitale, a grande homenageada da edição deste ano da FIL e a decana dos escritores presentes. Desde que ouviu esta frase fez dela arma para situações como estas. E com uma frase apenas salva a sessão.

Aos 95 anos, a poeta uruguaia é a última representante da geração de 45, que mudou radicalmente o entendimento da poesia na língua espanhola. Este ano foi distinguida com o principal prémio literário da feira do livro, antigamente chamado Juan Rulfo, hoje Prémio de Literatura em Línguas Românicas, a que se juntou, há duas semanas, o Prémio Cervantes.

Sem discurso preparado, nem palavras impostas pelas circunstâncias, Ida Vitale fala como vive: com emoção e sem programa. Se a sua poesia busca os limites da linguagem, a sua intervenção lembra o que há de mais importante no mundo, literário ou não. A generosidade e a capacidade de receber o Outro e de lhe proporcionar a realização dos seus sonhos.

Teve essa sorte, no México, quando aqui se exilou em 1974. Nessa altura, teve ainda outra sorte: a amizade de Octavio Paz, que a convidou a escrever em publicações literárias. Talvez por isso tenha feito do sorriso um muro contra as adversidades do mundo. Na sua breve intervenção, foi apenas isso que quis sublinhar. As pessoas e as instituições (nomeadamente o Fundo de Cultura Económica mexicano) que definiram uma rede de solidariedade poética.

Com a sua vivacidade e inteligência, Ida Vitale é a figura mais luminosa da edição deste ano da FIL. Sobre Portugal, diz ser leitora da poesia de Fernando Pessoa. Sobre o Prémio Cervantes que recebeu (é apenas a quinta mulher a ser distinguida), lembra que cresceu numa família em que as mulheres sempre cumpriram os seus sonhos e que se sente, obviamente, muito honrada.

Sobre a poesia defende que é a sua “sobrevida”, a vida mais verdadeira que alguma vez viveu.

  • Dez figuras da Feira do Livro de Guadalajara: O Nobel

    Cultura

    No último fim de semana da Feira Internacional do Livro (FIL) de Guadalajara, a maior da América Latina, a Visão destaca dez figuras que marcaram a edição deste ano, que teve Portugal como Convidado de Honra. Do Prémio Nobel Orhan Pamuk ao último grande imperador asteca, sem esquecer os responsável pela divulgação da Literatura Portuguesa nos países hispanofalantes, eis uma viagem por livros, traduções e mitos. Neste artigo, o Nobel

  • Dez figuras da Feira do Livro de Guadalajara: O Premiado

    Cultura

    No último fim de semana da Feira Internacional do Livro (FIL) de Guadalajara, a maior da América Latina, a Visão destaca dez figuras que marcaram a edição deste ano, que teve Portugal como Convidado de Honra. Do Prémio Nobel Orhan Pamuk ao último grande imperador asteca, sem esquecer os responsável pela divulgação da Literatura Portuguesa nos países hispanofalantes, eis uma viagem por livros, traduções e mitos. Neste artigo, o Premiado

  • Dez figuras da Feira do Livro de Guadalajara: O Imperador

    Cultura

    No último fim de semana da Feira Internacional do Livro (FIL) de Guadalajara, a maior da América Latina, a Visão destaca dez figuras que marcam a edição deste ano, que teve Portugal como Convidado de Honra. Do Prémio Nobel Orhan Pamuk ao último grande imperador asteca, sem esquecer os responsável pela divulgação da Literatura Portuguesa nos países hispanofalantes, eis uma viagem por livros, traduções e mitos. Neste artigo, o Imperador

  • Dez figuras da Feira do Livro de Guadalajara: O Tradutor

    Cultura

    No último fim de semana da Feira Internacional do Livro (FIL) de Guadalajara, a maior da América Latina, a Visão destaca dez figuras que marcaram a edição deste ano, que teve Portugal como Convidado de Honra. Do Prémio Nobel Orhan Pamuk ao último grande imperador asteca, sem esquecer os responsável pela divulgação da Literatura Portuguesa nos países hispanofalantes, eis uma viagem por livros, traduções e mitos. Neste artigo, o Tradutor

  • Dez figuras da Feira do Livro de Guadalajara: A Curadora

    Cultura

    No último fim de semana da Feira Internacional do Livro (FIL) de Guadalajara, a maior da América Latina, a Visão destaca dez figuras que marcaram a edição deste ano, que teve Portugal como Convidado de Honra. Do Prémio Nobel Orhan Pamuk ao último grande imperador asteca, sem esquecer os responsável pela divulgação da Literatura Portuguesa nos países hispanofalantes, eis uma viagem por livros, traduções e mitos. Neste artigo, a Curadora

  • Dez figuras da Feira do Livro de Guadalajara: O Editor

    Cultura

    No último fim de semana da Feira Internacional do Livro (FIL) de Guadalajara, a maior da América Latina, a Visão destaca dez figuras que marcaram a edição deste ano, que teve Portugal como Convidado de Honra. Do Prémio Nobel Orhan Pamuk ao último grande imperador asteca, sem esquecer os responsável pela divulgação da Literatura Portuguesa nos países hispanofalantes, eis uma viagem por livros, traduções e mitos. Neste artigo, o Editor

  • Dez figuras da Feira do Livro de Guadalajara: A Leitora

    Cultura

    No último fim de semana da Feira Internacional do Livro (FIL) de Guadalajara, a maior da América Latina, a Visão destaca dez figuras que marcaram a edição deste ano, que teve Portugal como Convidado de Honra. Do Prémio Nobel Orhan Pamuk ao último grande imperador asteca, sem esquecer os responsável pela divulgação da Literatura Portuguesa nos países hispanofalantes, eis uma viagem por livros, traduções e mitos. Neste artigo, a Leitora

  • Dez figuras da Feira do Livro de Guadalajara: A Diretora

    Cultura

    No último fim de semana da Feira Internacional do Livro (FIL) de Guadalajara, a maior da América Latina, a Visão destaca dez figuras que marcaram a edição deste ano, que teve Portugal como Convidado de Honra. Do Prémio Nobel Orhan Pamuk ao último grande imperador asteca, sem esquecer os responsável pela divulgação da Literatura Portuguesa nos países hispanofalantes, eis uma viagem por livros, traduções e mitos. Neste artigo, a Diretora

  • Dez figuras da Feira do Livro de Guadalajara: A Escritora

    Cultura

    No último fim de semana da Feira Internacional do Livro (FIL) de Guadalajara, a maior da América Latina, a Visão destaca dez figuras que marcaram a edição deste ano, que teve Portugal como Convidado de Honra. Do Prémio Nobel Orhan Pamuk ao último grande imperador asteca, sem esquecer os responsável pela divulgação da Literatura Portuguesa nos países hispanofalantes, eis uma viagem por livros, traduções e mitos. Neste artigo, a Escritora