Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Nos Alive: Coreto, Clubbing e Comédia, o que há para ver nos palcos mais pequenos

Cultura

André Moreira

Há seis palcos no recinto do Nos Alive. A 11ª edição do festival conta com um bom número de nomes sonantes (dos Foo Fighters aos Depeche Mode), nos palcos maiores. Mas as grandes surpresas acontecem, muitas vezes, nos mais pequenos...Falámos com Pedro Trigueiro, Carlos Cardoso, Pedro Ramos, Pedro Mota e Hugo Nóbrega que trataram da programação dos palcos Coreto, Nos Clubbing e Comédia.

São 103 os artistas que preenchem o cartaz, divididos pelo Palco Nos, Palco Heineken, EDP Fado Café, Nos Clubbing, Palco Coreto e o Palco Comédia. A experiência diz-nos que os dois primeiros são para artistas de renome nacional e internacional, já os três últimos desta lista são para bandas e músicos emergentes, menos conhecidos do grande público e, ainda, uma originalidade do Alive, para comediantes ou humoristas.Palcos satélites, como lhes chama Pedro Trigueiro, manager da Arruada e o convidado para programar o cartaz do Palco Coreto, durante os três dias do Festival.

A lista é grande, mas a do Nos Clubbing é ainda maior. Talvez por isso, neste caso, a organização do festival tenha optado por convidar um curador para cada um dos três dias: Carlos Cardoso, animador da rádio Oxigénio; Pedro Ramos, animador da Radar; e Pedro Mota, manager da Match Attack. Os convites surgiram já depois de os bilhetes terem voado (o festival esgotou, este ano, três meses antes da abertura de portas) mas a responsabilidade não é menor, até porque a ideia é serem uma mais valia, acredita Pedro Ramos. Para Carlos Cardoso, é um desafio poder programar algo mais segmentado para um público especifico, acrescentado valor ao festival.

Pelo quarto ano consecutivo, há uma programação ligada à comédia, num palco com o mesmo nome. Uma aposta arriscada que se revelou vencedora. Hugo Nóbrega, diretor, manager e produtor da H2N foi o escolhido para definir a programação de um espaço que não é de música mas que considera fazer sentido por ser um festival…de experiências.