Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

José Eduardo Agualusa é um dos seis finalistas do Man Booker International Prize 2016

Cultura

  • 333

Gonçalo Rosa da Silva

O escritor angolano vai a jogo, com a tradução do romance Teoria Geral do Esquecimento, competindo com pesos pesados como Orhan Pamuk e Elena Ferrante

E lá vai mais uma etapa: José Eduardo Agualusa, 55 anos e uma vintena de livros publicados, está já na shortlist de um dos mais prestigiados prémios literários, o Man Booker International. A organização do galardão anunciou os nomes dos seis finalistas, que incluem ainda Elena Ferrante (Itália), Han Kang (Coreia do Sul), Yan Lianke (China), Orhan Pamuk (Turquia) e Robert Seethaler (Áustria).

Agualusa está nomeado por General Theory of Oblivion, a tradução feita por Daniel Hahn do romance Teoria Geral do Esquecimento (D. Quixote, 2012), distopia protagonizada por uma mulher que se empareda em casa, em Luanda. Em Março, quando se soube da sua presença na long lista, o autor declarou à VISÃO: “Estes prémios são importantes, porque distinguem autor e tradutor. No caso, é o Daniel Hahn, um dos melhores e mais requisitados tradutores para inglês, que começou comigo, traduzindo Nação Crioula. Já vai na sexta tradução de um livro meu...”

Não é a primeira vez que José Eduardo Agualusa vê um livro seu como candidato ao Man Booker International, prémio que distingue a melhor ficção mundial com um valor pecuniário de €65 mil. Em 2007, viu nomeado O Vendedor de Passados na lista de treze finalistas, uma distinção que, assegurou à VISÃO, ajudou o romance a ser traduzido em mais de 25 línguas. “Estes prémios Man Booker têm uma repercussão direta nas vendas e nas traduções”, afirmou.

O anúncio do vencedor do Man Booker International 2016 será feito a 16 de maio. Escritor e tradutor dividirão um prémio de cerca de €64 mil euros. E, quem sabe, se também descobrirão a verdadeira identidade da misteriosa Elena Ferrante…