Lisboa, 07 ago (Lusa) -- O responsável da RPP Solar, Alexandre Alves, disse hoje à Lusa que não recebeu "um cêntimo" do Estado para financiar o projeto de seis fábricas de energia solar, em Abrantes e garantiu que duas delas arrancam em janeiro.

O Governo rescindiu na segunda-feira um contrato de investimento entre a AICEP e a RPP Solar, no valor de 1.052 milhões de euros, que deveria criar quase doi mil empregos.

Num contrato assinado em 2010, a RPP Solar recebeu incentivos financeiros para um projeto de investimento, no valor de 1.052 milhões de euros, destinados à "construção e equipamento de três unidades industriais para fabrico de painéis fotovoltaicos, painéis térmicos e silício de grau solar e [para a] criação de um centro de investigação e desenvolvimento, situados em Abrantes", lê-se no despacho publicado na segunda-feira em Diário da República (DR).