Sara Norte já terminara a viagem no ferry que, em pouco mais de meia hora, faz a travessia entre Marrocos e Algeciras, em Espanha, quando terá sido intercetada pela Guardia Civil, no último dia 6, no decurso de uma rusga realizada no porto dos barcos provenientes de Tânger e Ceuta. Os cães farejaram droga em vários carros e encontraram-na, também, na posse de alguns passageiros. Na sequência da operação, muito comum naquela fronteira, ficaram sete pessoas detidas, porque "transportavam droga colada ao corpo em quantidades que variavam entre um e 2,125 quilos", informou aquela força policial espanhola. A ex-atriz encontrava-se entre os apanhados (tinha consigo cerca de 800 gramas de haxixe), foi interrogada numa esquadra e posteriormente conduzida ao centro penitenciário de Botafuegos, em Algeciras. Os dois amigos com quem viajava seguiram em liberdade.

No tempo que já leva atrás das grades, enquanto espera pela apresentação a um juiz, no dia 21 - quando, segundo Correia de Almeida, o advogado português que está a acompanhar o caso, tudo pode acontecer -, a filha dos atores Vítor Norte e Carla Lupi desfia, por certo, as memórias dos seus 26 anos de vida. E questionar-se-á sobre como chegou até ali, à ala mista daquela prisão espanhola.

Sara é a filha mais velha de Vítor e Carla (ele com mais 20 anos do que ela) que, na década de 1980, fugiram para se casar. Carla acabara de atingir a maioridade quando ficou grávida de Sara. Desse casamento, que durou quase duas décadas, nasceria ainda Diogo, cinco anos mais novo. Sara cresce no meio do mundo do espetáculo e da instabilidade que lhe é inerente. Aos 3 anos, faz o primeiro anúncio para televisão. Aos 12, torna-se estrela.

Anos dourados

Depois de ter ido com o pai ao Super Bebés, um programa da SIC apresentado por Alexandra Lencastre, Sara fica a saber que a produtora Endemol procurava meninas da sua idade. Arrisca-se a comparecer no casting, sob anonimato, inscrevendo-se como Sara Abreu. "O nome Norte fecha mais portas do que abre", justificou-se. Acabou escolhida para desempenhar o papel de Mariana, uma das filhas do Médico de Família, um êxito de audiências, transmitido pela SIC entre 1997 e 2000. O dinheiro amealhado nessa época é guardado numa conta para que, quando chegasse a altura, fosse estudar para o estrangeiro.

Faz parte daquele elenco dos 12 aos 15 anos, conseguindo sempre compatibilizar uma pesada carga horária, nos estúdios, com as obrigações escolares. Completa o liceu no Colégio Moderno, em Lisboa, numa altura em que a família vivia na linha de Sintra. Vítor Norte passaria mais tempo a trabalhar do que em casa, tendo Carla Lupi, e os seus pais, assegurado o acompanhamento dos miúdos. "Ele nunca esteve muito presente nas nossas vidas", haveria de confessar Sara, em 2003, pouco tempo depois de o pai ter saído vencedor do Big Brother Famosos (TVI).

'Reality Show' no duro

A seguir a Médico de Família, Sara entra em várias produções, mas sempre com pequenos papéis. Só em 2002 interpreta Sofia Cohen, na novela Lusitânia Paixão (RTP). É nessa altura que Vítor Norte, hoje com 61 anos, participa no Big Brother Famosos e protagoniza um dos escândalos do programa - fala abertamente sobre o final do seu casamento e a paixão por Cláudia Cádima. Num dos diretos, Sara Norte encontra-se na assistência e grita-lhe para dentro da casa: "Acho que está na altura de saíres! O que se passa cá fora é muito feio. O Diogo está a sofrer muito e é por isso que hoje não veio." Vítor ignora as palavras da filha e continua até ao final do reality show.

Sara e o irmão tratam-se num psiquiatra para gerirem a situação que, entretanto, toma enormes proporções mediáticas. E cortam relações com o pai.

No ano seguinte, a jovem atriz estreia-se no palco. Contracena com a mãe, em Há Vagas para Raparigas de Fino Trato, na Casa do Artista, sem nunca ver Vítor Norte na assistência.

Aos 17 anos, e depois de uma enorme lavagem de roupa suja na imprensa, Sara toma a decisão de deixar o mundo do espetáculo. Quer escapar à incerteza da vida de atriz, procura estabilidade. Inscreve-se na Universidade Católica para tirar Direito - na tentativa de concretizar o sonho de ser inspetora da PJ, alimentado desde a infância.

A queda

Quando entra na universidade, faz as pazes com o pai, deixa a casa materna, em Sintra, e muda-se para Lisboa, onde vive com Vítor Norte e Sylvie Rocha, a namorada de então do ator. "Estou a ter a vida de estudante que nunca tive. Pareço uma miúda, quando saio à noite ou vou ao cinema", diria. Sol de pouca dura. Rapidamente congela a matrícula e muda de curso. Envereda pela área da Comunicação Social, no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas. Pelo meio, trabalha num call center para pagar as contas. As saudades do palco nunca a abandonam ("Amo representar"), mas Sara ambiciona, agora, seguir jornalismo. Porém, ainda faz uma participação especial na série juvenil Morangos com Açúcar (TVI).

Quer a mãe quer o pai têm outros filhos. Beatriz nasce em 2005 de uma relação de Carla Lupi com o namorado 13 anos mais novo. Valentim é fruto do casamento de Vítor Norte com Vânia Machado e tem agora 3 anos.

Em 2010, Sara volta às páginas das revistas, pelas piores razões. Além de trabalhar num banco como administrativa, passa as noites atrás de um balcão no Delux Club, um bar de alterne, em Lisboa. Pouco dorme, nessa época, e os vizinhos da casa onde vive com o irmão e um amigo queixam-se das festas frequentes, supostamente com droga à mistura. Sara vê-se obrigada a deixar o banco e a mudar-se para a casa da mãe.

O trambolhão

Desaparecida da ribalta, surge a espaços para se queixar de falta de trabalho e revelando um progressivo afastamento da família. À mãe é diagnosticado um cancro no pulmão, no início de 2011. Enfrenta a doença sem a ajuda dos filhos. Os avós também se separaram e o avô - a figura de referência de Sara - volta a ser pai. O irmão Diogo, de quem é muito próxima, havia de ser preso pela PSP de Oeiras, suspeito de plantar canábis. É constituído arguido e aguarda julgamento em liberdade.

A mesma sorte não terá Sara. Pelo menos até ao julgamento, ficará em Algeciras. Carla Lupi já a visitou uma vez, o pai não. Carlos Ufenast Vellejo é o advogado nomeado para a defender. "Não estou autorizado pela minha cliente a revelar pormenores do processo", diz. Nem sequer confirma se Sara já estaria referenciada como correio de droga pela polícia espanhola - uma agravante do crime de que é acusada. Correia de Almeida, o advogado que já tratara do divórcio dos pais, faz a sua parte, por cá: "A confirmar-se que a droga era da Sara, incorre, na pior das hipóteses, em seis anos de prisão. Mas estamos confiantes em que ela virá em breve para casa, com uma caução, a aguardar o julgamento." Para já, esperam por esse veredicto de dia 21, determinante para o futuro do processo.

Mistério por deslindar: a que "vida nova" tanto se referia Sara, ultimamente, no seu perfil do Facebook?

Breve CV
  • 1985 Sara Norte nasce em Lisboa, filha dos atores Vítor Norte e Carla Lupi.
  • 1988 Faz o seu primeiro anúncio televisivo.
  • 1997 Integra o elenco principal de Médico de Família, série de grande êxito exibida na SIC.
  • 2002 Entra em Lusitânia Paixão, da RTP.
  • 2003 Estreia-se no teatro, em Há Vagas para Raparigas de Fino Trato.
  • 2007 Faz uma participação especial em Morangos com Açúcar, na TVI.
  • 2010 Emprega-se, como barwoman, num estabelecimento de alterne.
  • 2012 É presa, acusada de tráfico de droga.